header

Portimão e Alvor

Marcas da História Marítima entre os séculos XV a XVII

Filomena Gomes Rodrigues
Doutoranda em Estudos Portugueses, Universidade Aberta
Mestre em Estudos Portugueses Interdisciplinares
Licenciatura em Literaturas Modernas
filomenagrodrigues@gmail.com

RESUMO

A costa marítima algarvia, além da sua beleza natural, guarda muitos segredos da história das rotas mediterrânicas desde o primeiro milénio a. C.

O papel que duas freguesias do concelho de Portimão desempenharam na história marítima portuguesa entre os séculos XV e XVII merece ser mais divulgado. Foi com esse propósito que optei por me debruçar sobre a importância de Alvor e Portimão como polos de intercâmbio mercantil numa sociedade virada para a expansão marítima.

O concelho de Portimão abrange três freguesias, Alvor, Mexilhoeira da Carregação e Portimão. Nestes locais a flora e a fauna permitem a observação de matos mediterrânicos, sapais, antigas salinas, campos agrícolas, pisciculturas e um ecossistema aquático onde nidificam algumas aves durante o inverno. Mais para o interior não é difícil encontrar exemplares da palmeira-anã, únicos na Península Ibérica, ou árvores de fruto tão características na tradição frutícola algarvia como a alfarrobeira ou os citrinos. Aqui e ali cruzamo-nos com turistas que fotografam enlevados os nossos monumentos, que nos questionam, sobre a nossa história. Neste trabalho estão reveladas algumas dessas respostas que me deram a conhecer melhor estas duas localidades que vim a conhecer há alguns anos. Os estudos de historiadores como Iria Alberto e Romero de Magalhães foram um contributo imprescindível neste trabalho. Lugar importante também para o livro de Maria da Graça Maia Marques, O Algarve da Antiguidade aos nossos dias, que em conjunto com um coletivo de colaboradores resultou numa das obras que consultei mais apetecíveis de ler e folhear, pelo seu todo.

Palavras-chave: Portimão; Alvor; História Marítima; Séculos XV-XVII.

Descaregar (PDF)