header

Alfredo Cortês

O Lôdo - Alfredo Cortês, um dramaturgo surrealista?

Fernanda Alves Afonso Grieben
Doutorada em Literatura Portuguesa e licenciada em Estudos Portugueses, Universidade Aberta
Mestre em Teologia e licenciada em Ciências Religiosas, UCP
fe@revisitar.com

RESUMO

O drama O Lôdo, de Alfredo Cortez, será analisado, neste estudo, na perspetiva da psicologia analítica, com o intuito de, descortinando os arquétipos que se encontram subjacentes ao discurso literário – e que remontam tanto à mitologia grega (Electra), como à Bíblica (Abel e Caim), como à africana (Nàná Buruku) –, se procurar uma base interpretativa deste texto de Alfredo Cortez que nos permita aproximá-lo da corrente estética surrealista.

Palavras-chave: Alfredo Cortez; Dramaturgia; Psicologia Analítica; Mito; Simbolismo; Estética Surrealista.

Descaregar (PDF)